21/04/2017

[Resenha] O Perfume da Folha de Chá – Dinah Jefferies

Oiii Amores do meu coração!

Sabem que, em minha humilde opinião, uma das coisas mais legais dessa vida de leitora é conhecer novos lugares e, literalmente, viajar durante a leitura? E foi essa a maior surpresa que O Perfume da Folha de Chá me deu.

Sim, vocês leram certo, usei a palavra “surpresa”, pois de um certo modo essa leitura foi uma surpresa para mim. Vamos comigo que conto tudo pra vocês, quer dizer, tudo menos a história em si, já que não quero estragar a surpresa de vocês também.

Sigam-me os curiosos!

O Perfume da Folha de Chá

Descrição
Um homem atormentado por seu passado. Uma mulher diante da escolha mais terrível de sua vida.

Em 1925, a jovem Gwendolyn Hooper parte de navio da Escócia para se encontrar com seu marido, Laurence, no exótico Ceilão, do outro lado do mundo. Recém-casados e apaixonados, eles são a definição do casal aristocrático perfeito: a bela dama britânica e o proprietário de uma das fazendas de chás mais prósperas do império.
Mas ao chegar à mansão na paradisíaca propriedade Hooper, nada é como Gwendolyn imaginava: os funcionários parecem rancorosos e calados, e os vizinhos, traiçoeiros. Seu marido, apesar de afetuoso, demonstra guardar segredos sombrios do passado e recusa-se a conversar sobre certos assuntos.
Ao descobrir que está grávida, a jovem sente-se feliz pela primeira vez desde que chegou ao Ceilão. Mas, no dia de dar à luz, algo inesperado se revela. Agora, é ela quem se vê obrigada a manter em sigilo algo terrível, sob o preço de ver sua família desfeita.

Amores, quando falei que esse livro foi uma surpresa para mim, quis dizer na melhor das intenções. Deixa eu explicar melhor, aqui temos um romance de época que se passa no século XX (nem sei se ele ainda pode ser classificado como “de época”). Ele também não se passa em Londres, mas sim no exótico Ceilão.

Aqui, vamos viajar junto com a jovem Gwen para esse país cheio de cheiros e cores exuberantes que é o Ceilão. Assim como nosso heroína, eu não sabia bem o que esperar dessa aventura. Gwen foi criada na Inglaterra, veio de uma família abastada e sempre foi protegida. Ela se apaixonou por Laurence em uma festa e não demorou para que se casassem.

Ela olhou ao redor e sentiu mais uma vez um desconforto do qual não conseguira se livrar desde que saíra da Inglaterra. Não existe lugar mais distante de Gloucestershire que o Ceilão, dissera seu pai.

Mas a vida de Laurence está no Ceilão, onde ele possui uma vasta e próspera fazenda. Era natural que após o casamento, Gwen também fosse morar no Ceilão. Como se a própria viagem de navio até lá já não fosse aventura suficiente, ao chegar na fazenda, ela percebe o quanto sua vida tinha mudado.

O Perfume da Folha de Chá

Não que sua vida na fazenda fosse ruim, pelo contrário, eles eram membros importantes da sociedade local e um casal modelo, sem contar que a fazenda ia mesmo muito bem, obrigada. Porém, Laurence passa a se portar de forma diferente e torna-se distante e calado com a esposa.

As crianças eram assim. Em um momento, inspiravam um amor que deixava a pessoa nas nuvens, sem fôlego, e no momento seguinte só queriam saber de geleia e biscoitos, ou então precisavam ir ao banheiro.

Depois vamos descobrir que Laurence possui muitos segredos e fantasmas em seu passado. Ele também passa a ter problemas com os funcionários de sua fazenda, pois mesmo isso não sendo o ponto focal da história, acabamos entendendo que é nessa época que as colonias britânicas começam a reivindicar direitos trabalhistas e vários outros direitos. Estamos na época em que o senhor Mahatma Gandhi viaja pelas províncias pregando e ajudando os trabalhadores a lutar por seus direitos.

Um único sentimento a dominava, o amor, que parecia de alguma forma ter se condensado naquele instante perfeito. Tudo ficaria bem.

No meio desse turbilhão de acontecimentos e sentimentos, Gwen engravida. E apesar de estar muito feliz com a gravidez, as coisas não saem exatamente da forma que ela esperava e isso muda completamente o foco de nossa história.

O Perfume da Folha de Chá

Vai um cházinho aí?

Pessoas, esse livro é cheio de reviravoltas e passagens de tempo. Vamos entendo como a vida de casado de Gwen e Laurence amadurece e, ao mesmo tempo, é ameaçada por segredos e intrigas. O romance é levado de forma tranquila, como uma brisa que cheira a especiarias. Por isso disse que ele é diferente dos romances a que estou habituada a resenhar pra vocês.

Quem poderia imaginar que a vida poderia ser tão divina, foi o que ela pensou enquanto faziam amor.

Os diferentes personagens aqui também chamam atenção, ou pela complexidade de suas personalidades ou pelos muitos segredos que todos parecem possuir. Confesso que a certa altura da história eu já não sabia mais em quem confiar ou o que esperar deles. Parece que só Gwen é um livro aberto e, mesmo ela possuindo também muitos segredos, esses pelo menos a gente conhece.

Aqui não temos uma paixão arrebatadora, apesar de nossos heróis se amarem muito, nem demonstrações de amor maiores que o mundo, mas mesmo assim somos cativados pelos personagens e pelo lugar em si. Viajei junto com nosso personagens e amei conhecer o Ceilão e até  um pouco da Nova York do inicio do século XX.

O Perfume da Folha de Chá

O Perfume da Folha de Chá é um romance que tem como cenário o Ceilão, da autora Dinah Jefferies. Esse livro foi um mimo enviado aqui para o nosso cantinho pela nossa amada editora Paralela.

O Perfume da Folha de Chá

Dinah Jefferies

Editora Paralela

Classificação: ★★★☆☆(3)

Amores, querem viajar para o Ceilão também? Comprem suas passagens aqui:

Livraria da Travessa  Livraria Cultura
Livraria da Folha Submarino

Pessoas do meu coração, contem pra mim como foi a leitura dessa romance para vocês, vou amar saber.

Bjos 1000!

Jaque

Jaque

Carioca, casada e apaixonada por livros. Lê de tudo, mas prefere romances.Totalmente Disney Freak, ama tudo que a Disney produz. O apertamento onde mora quase não comporta o tamanho do amor pelos livros (agora compra mais e-books), até porque, metade de mim ama ler e a outra metade está ali com um livro na mão.

"...as lost as Alice as mad as the Hatter"
Jaque

2 Comentários

  1. Janaina says:

    Bom dia!!
    Fiquei curiosa quando li sua resenha e me apaixonei por esta obra, tão cheia de detalhes, com personagens tão intensos. Em meio a tristezas de dores ocultas a redenção com o perdão e o amor como base. Bela obra.

Deixe um Comentário